domingo, 13 de março de 2011

Os docinhos do PSD


Diz Desidério Silva, que a marca Albufeira precisa de doce. Escreveu-o como mais um projecto da sua “brilhante” carreira autárquica, na sua sabática crónica no jornal “CM”.

Em altura tão amarga da vida dos portugueses, onde o PSD meteu as suas colheradas nos cozinhados PEC e suspira por ser o cozinheiro-mor no Governo do país, o executivo laranja do concelho de Albufeira tirou do seu receituário esta estruturante ideia de lançar um doce alusivo, como forma de nos aumentar a fama e, simultaneamente, ajudar o sector da doçaria e as pastelarias residentes.

Tal como a Cantina Social, numa terra com mais de 4.000 mil desempregados, trabalhadores com salários em atraso e muitos empresários endividados por mais outro Inverno às moscas, também esta doce ideia subiu ao patamar de notícia.

Com uma ideia tão simples e açucarada, que escreveu ter tido a adesão feliz de interessados no concurso da sua invenção, pensa adoçar a boca aos visitantes e àqueles locais ainda abonados, bem como, e aqui está o factor visão, fomentar a economia local com esta cereja em cima do bolo.

Com o crescendo da insegurança que não poupa comércios, habitações e pessoas e nos azeda a boca por se arrastar anos em promessas sem soluções, receamos que a actividade criminosa que aproveita a longa sazonalidade para se recrear e abastecer no concelho, não veja aqui um incremento ao seu apetite.

O interesse demonstrado pelo doce e no qual a autarquia não deixará de investir, contrasta com a fome que grassa no concelho, flagelado pelo desemprego e pela sua precariedade que vai revoltando muitos estômagos vazios, não se conhecendo preocupações concretizadas em medidas.

O executivo já imagina montras cheias do seu doce, da fama que aí vem, enquanto os comerciantes desesperam pelos estacionamentos prometidos e que nos endurecem o sabor e o custo da vida. Sem comodidade para as pessoas chegarem às nossas portas, os bolos só podem mesmo endurecer e os pasteleiros terem de os aproveitar para o fabrico do conhecido bolo podre.

Sem desprimor para a doce ideia, custa-nos perceber a azia sentida pelo executivo camarário do PSD, quando se abordam estes amargos problemas que nos afectam.

FORUM ALBUFEIRA

2 comentários:

jesimões disse...

Só faltaria designar o docinho por "D.Desidério"...

Ou "trouxas"?...

Anónimo disse...

TROUXAS SOMOS TODOS QUE VAMOS ENGOLINDO ESTA GENTE QUE ENTIQUECE COM OS DINHEIROS DA cÂMARA E FAZEM O QUE QUEREM.

ATE ME CONFORMO QUE SOU TROUXA