quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

TAXAS EURIBOR DESCERAM AOS NÍVEIS DE 2004? UM MISTO DE NECESSIDADE E HIPOCRISIA...

Uma das notícias do dia, tirando a onda avassaladora Freeport, é o anúncio de mais uma descida das taxas Euribor, que segundo os comentadores especialistas, atingiram os seus níveis mais baixos, iguais aos do ano de 2004.

Esta notícia, que tem uma importância extraordinária para as paupérrimas economias familiares e lhes permite um alivio no apertado orçamento de cada mês, afigurava-se indispensável para não se atingir o caos nas economias dos países mas, é-nos apresentada como uma benesse da concertação de banqueiros e políticos.

Esta medida tem tanto de necessária como de hipócrita, na medida em que, nos últimos anos de subidas das taxas, os argumentos foram sempre de que era uma inevitabilidade do sistema financeiro e económico mundial, uma vez que o petróleo e as matérias primas não paravam de subir.

E era verdade, mas uma verdade suja, uma vez que banqueiros por um lado, davam largas aos especuladores e coberturas às manobras especulativas dos fundos de investimentos que se vieram a revelar fatais para a conjuntura mundial e, por outro lado, os políticos que detêm o controle dos mecanismos reguladores, desde os Bancos Centrais de cada País, às CMVM e congéneres e os Bancos Central Europeu e Mundial, que não exerceram a sua autoridade.

A ganância que não era possível travar e levou à subida desenfreada dos juros e dos bens de consumo, estrangulando a capacidade das empresas e das famílias, afundando-as miseravelmente e provocando esta onda de desemprego e empobrecimento, agora já é possível controlar e adoptar medidas mais racionais que evitem o desmoronar dos alicerces do sistema capitalista.

Foram quatro anos desavergonhados a sugar os rendimentos das famílias e das empresas, onde os Bancos tiveram um papel muito activo, tal como os políticos que nos governam.

Foram aliados na criação da situação catastrófica e voltam a ser aliados na utilização dos rendimentos confiados ao Estado e nas novas medidas concertadas para nos fazer pagar a recuperação até novas oportunidades de voltar a por de pé as suas formulas de exploração.

FORUM ALBUFEIRA

5 comentários:

Anónimo disse...

Forum

É importante dizer-se e estarem atentos que apesar destas taxas a baixar, os bancos estão a aumentar os "Spread" para, assim, continuarem a ganhar, bastante maiscom que deviam, numa situação difícil.

Atenção ainda,também nesta situação, que qunado os anos de amortização da dívida são dilatados (25,30...50 anos)pagámos, necessáriamente, menos mensalmente, mas a uma taxa de juro que pode ser mais alta que devia. Portanto, todo o cuidado é pouco.

PP

anó disse...

Também acho que é importante denunciar o que os Bancos estão a fazer, aproveitam-se da situação para serem eles a engolir uma parte da redução das taxas centrais. Não o fazem tanto com os créditos à habitação mas fazem-no com todos os outros onde têm aumentado as suas taxas próprias e as comissões.
Cuidado com esta gente que andaram a jogar com os dinheiros dos cidadãos e muitas vezes sem o seu consentimento e depois de terem perdido milhares de milhões, querem recuperar outra vez à nossa conta.
E os políticos dão-lhes toda a cobertura dizendo ao povo que não há outro caminho e deixando-os escolherem a quem emprestar dinheiro, deixando as micro,
pequenas e muitas médias empresas de fora e ignorando que são estas que aguentam muitas cidades, vilas e aldeias de Portugal.

rosária m. disse...

O Governo Português tem conhecimento da actuação dos Bancos, sobre as exageradas comissões e spreads e não faz nada. Sintomático da sintonia.
Este mundo não é para anjinhos.
Esteja lá o PS ou o PSD, a música foi sempre a mesma e os pagadores também.
Há soluções? Claro que sim! É só perderem as ilusões de vez.

Anónimo disse...

os bancos cono estão encravados porque andaram nos casinos do subprime, tirando os velhos emprestinos á habitação, tudo o que entra agora é roubado á descarada. e o governo fica a ver e os partidos.

Anónimo disse...

Os banqueiros são quem mais ordena neste país, bem como no outros. São eles que financiam os partidos politicos. Por acaso já viram o Sr. Sócrates interessado em estatizar as empresas em vias de^falência e com trabalhadores a caminhar para o desemprego?!... Claro que não, mas estatizou (nacionalizou mas já era nacional) um banco!!! Mas por que motivo os governos dão tantos apoios e facilidades aos bancos?Não o deviam fazer também a todas as empresas com dificuldades económicas?!... penso que sim, mas eles, os politicos governantes, têm mais interesse em governar-se a si próprios e aos lacaios que os seguem. Desiludam-se, pois esta crise foi fabricada pelos banqueiros com o apoio dos governantes porque há sempre uma minoria a ganhar com a desgraça dos outros. Só o tribunal europeu dos direitos humanos nos pode ajudar a combater as injustiças nacionais, isto é, se tivermos coragem para interpor a acção contra o estado português!!!