sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

CÂMARA ANUNCIA NA IMPRENSA APOIOS PARA RENDAS. E O RESTO DOS PROBLEMAS?

A degradação acelerada das condições de vida da população, com a desagregação do tecido económico, que leva ao encerramento das empresas e ao aumento dramático do desemprego e cortes na produção e salários de muitos outros trabalhadores, têm a sua inevitável correspondência no Concelho de Albufeira.

Como estamos a meio do Inverno, no período mais acentuado da sazonalidade e apesar dos sinais negativos que são uma generalizada quebra sobre as sempre fracas vendas, o impacto dos acontecimentos que varrem o País, acaba por se reflectir no arranque e decorrer da época turística e, principalmente, na próxima estação baixa.

A decisão do Executivo camarário, de alocar 250.000 euros para subsídios de rendas de casa para quem reunir as condições regulamentadas, não se trata de nenhuma medida nova ou extraordinária, uma vez que já existe o quadro jurídico em que estes apoios são concedidos.

Esta constitui mais uma medida de propaganda política, perante a onda de descontentamento generalizado da população do Concelho que o fará chegar aos Paços do Concelho de forma escrita e oral ou através das Associações Humanitárias.

O FORUM ALBUFEIRA, também tem aqui expressado neste espaço, a necessidade de que a Câmara Municipal assuma as suas responsabilidades, tal como neste sentido, a ACOSAL se prepara para apresentar uma moção na Assembleia Municipal para a constituição de um Gabinete de Crise para analisar e minimizar as situações mais preocupantes.

E é aqui, que existe uma diferença de leituras sobre as necessidades, que não se podem resumir a subsidiar rendas de casa. Temos pessoas e famílias com outras frentes de problemas, desde incumprimentos de prestações bancárias e a particulares, até à falta de dinheiro para pagar infantários ou mesmo cuidar da alimentação.

Na área económica, temos empresas sem receitas para cumprirem pagamentos de rendas, água, electricidade, impostos e salários e ainda agora a procissão vai no adro.

É neste campo também, que o anúncio feito pela Câmara na imprensa, assume características de aproveitamento político para propaganda, uma vez que deixa os principais problemas sem respostas.

FORUM ALBUFEIRA

6 comentários:

Mosse Debe disse...

Mosse Debe esta camara tá sempre a brincar com as necessidades das pessoas e não há ninguem que não saiba que já ddavam uns trocados pra rendas e nada de especial. É mesmo só musica pros ouvidos e pro voto.

Anónimo disse...

O que é que estavam à espera moços... daqui pra frente a equipa do sr. Desidério não pára mais... a noticia até fala de adjudicação de casas a custos controlados, poucas mas faz noticia que é o que interessa. E o povo vai na conversa porque a imprensa não dá hipóteeses a ninguem de combater tanta propaganda...

carlos

alberto sousa disse...

Tudo serve ao presidenbte da camara para dar espectaculo, mesmo os problemas da população.
E as vítimas das inundações para quando as ajudas ?

Anónimo disse...

seria muito interessante que a câmara divulgasse a quanti9dade de dinheiro que gastou em cada ano a ajudar nas rendas, assim percebiamos melhor se ´e ou não propaganda. nos anos passados deve ter gasto patacos e agora aproveita-se para usar as pessoas.
oportunistas

A.M.G. disse...

Já é um vício de forma, este Executivo não fala com ninguem, não ouve as opiniões do terreno e atira-se para a propaganda pensando que todos somos tolinhos e só eles é que pensam.
Apoio às rendas ? sempre houve e onde está a novidade? Novidade era cumprir as promessas de ajudar a população o que não acontece mas tenho a certeza que os proximos tempos vão obrigar esta Câmara a mudar alguma coisa e se não o fizerem, pode fazê-lo a vida de forma natural.

Anónimo disse...

Alguém ainda acredita nestes politicos de meia leca???...eles não ajudam ninguém, ajudam-se uns aos outros! Oferecem umas migalhas ao povo porque esperam de volta mais um voto, nestes 34 anos desde a abrilada todos têm mostrado que só estão interessados no saldo das suas contas bancárias. Que progressos teve o nosso país nestes 34 anos???!!!... somente o que tiveram de construir para continuar a receber subsídios da Europa... só por isso e mais nada. Julgam-nos tolos e é precisamente no ano de eleições que fazem qualquer coisinha para dar nas vistas e angariar votos. Os executivos camarários não têm oposição nas Câmaras! Reparem como são distribuidos os pelouros para que ninguém fique descontente,... é claro, por aqueles que podiam ser a oposição. Assim comem todos na mesma mesa, ninguém reclama e o banquete dá para todos!!!