domingo, 4 de janeiro de 2009

PADERNE, ALDEIA SIMPLES, MUITO VIVA E UM EXEMPLO.

FEIRA MEDIEVAL DE PADERNE

A aldeia de Paderne é um exemplo de simplicidade e de dinamismo, a sua população está sempre disposta a apoiar as iniciativas do seu Presidente de Junta, o Sr. Francisco, velho autarca, de maneiras simples mas um amante da sua terra e das suas tradições.

Esta iniciativa, entre tantas outras ao longo do ano, faz parte da luta de resistência e da vontade das gentes de Paderne em afirmarem a sua existência e importãncia, dentro e fora do Concelho de Albufeira.

A Feira Medieval foi mais um sucesso e o Presidente da Junta deve continuar a ter todo o apoio do Executivo camarário.

A aldeia de Paderne fica só a 9 km da cidade e do mar e os seus problemas não se resumem à interioridade e necessidade de animação. Há problemas de pobreza, habitação, transportes, assistência na doença, entre outros, que também merecem muita atenção por parte da Câmara Municipal e carecem de soluções.





Arménio Aleluia, um dos homens de letras da côrte, fazendo as honras da casa...



uma das tendas de vendedores de artefactos deste bonito certame...



Os reis de Albufeira, Desidério e esposa, presidindo às lutas... medievais...

8 comentários:

Anónimo disse...

"o Sr. Francisco, velho autarca, de maneiras simples mas um amante da sua terra e das suas tradições.
"
HEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEEEEEE

Claro que isso não saiu da cabeça do homem, ele não tem essa capacidade assim como a capacidade de muitas coisas que surgem em Paderne.
Agora que haja uma grande cumplicidade entre alguns GRANDES PADERNENSES, e gente que vieram de fora que fazem esta aldeia mecher , isso sim, e as coisas vão aparecendo.

Anónimo disse...

O Xico de Paderne que é como é conhecido tem ganho as eleições de há vinte anos, isto quer dizer alguma coisa não???? ter a cabeça aberta para ouvir ideias doutros não tira louros e fica bem dar mesmo que seja uma pontinha, de valor ao homem e em Paderne se há faltas não é culpa dele mas da Câmara.

sou padernense só

Árabe da Cerca Velha disse...

Se não fosse a professora Lurdes, mulher de inúmeras iniciativas ao longo dos últimos 40 anos, que seria de Paderne?... Ela mexe com tudo e vão ver bem se não é o dedo dela que está por detrás de quase todas as iniciativas culturais que se levam a cabo em Paderne. Claro, o Senhor Francisco lá tem conquistado os padernenses votantes com as suas excursões e o seu ar amigável, e lá vem tratando de alguns problemas que aparecem! Mas, são muitos e bons os que empurram a freguesia para estes certames e que a dão a conhecer através das poucas vozes livres do concelho.

E ainda Albufeira só via o do Brasil na TV já Paderne tinha desfile de Carnaval, e dos típicos. Não é à toa que os estrangeiros do Norte da Europa se fixaram em Paderne nas últimas três décadas... Pois, mas isso também é história... medieval,

porque agora Paderne é terra do desenvolvimento. Tem auto-estrada, alta tensão por cima dos telhados de quem a escolheu para viver, é um lugar magnífico... e já está dotada das belas geminadas em cadeia... Tornaram-se no ex-líbris da terra.

Quem olha do Cerro do Ouro logo verá as placas amarelas do desenvolvimento (para os grandes bólides passarem rumo à capital do turismo...) e em pano de fundo um belo e intenso complexo de betão no lindo estilo típico da aldeia milenar!!! Só falta continuar a geminação e a apartamentação e em breve teremos o dormitório da capital!!! Uma Amadora ou uma Almada desalmada...

Vá lá o Joaquim tentar fazer a casa para morar no terreno que lhe deixou o avô e verá com que linhas se coze!!! Alto lá que a zona é agrícola! O PDM e o outro, o PROTAL não permitem. E a casa lá no terreno aumenta habitação dispersa e isso é gravíssimo!?

Interessa é o desenvolvimento imobiliário e os lucros que isso dá a alguns, normalmente de fora... Os filhos da terra que se danem!!! Para esses, NADA!

Hipocrisia!!...

Olhem mas é para as centenas de velhotes que bem precisam de internamento e a quem o lar paroquial já não consegue dar resposta!! E olhem para o exíguo posto de saúde aonde recorrem largas dezenas!...

Mosse Debe disse...

Mosse Debe e os padernenses na aproveitaram o rei estar lá e mais uns da corte pra fazer um pedidos ?
Tá-se a ver que nas festas o rei e se o rei gosta delas mas na gosta de incomodos e a guarda real está lá pra defende-lo. Pra que é que Paderne precisa de casas pro povo e da saúde e de camas ? Façam lá mas é a proxima festa que o rei ainda não vai nu.

Anónimo disse...

É VERDADE QUE A d. LURDES É A ALMA DE PADERNE, VIVA A D. LURDES E ABAIXO TODOS QUE ESQUECEM PADERNE !!!!!! O REI ENTÃO ...

Anónimo disse...

Temos muitas D.Lurdes: João Ruaça, Zeca, Espírito Santo...
E um grande padre!!! Se não fosse o P. Cesar queria ver o que existiria lá hoje. Os Padernenses são bons mas o Padre é que mexe com tudo. Ele é que faz o xico mexer-se.
Em relaçõ do Xico estar lá a 20 anos, ele teve algum adversário a altura? A Lina? nããããã!!!
Queria ver ele disputar com o Zeca, esse sim é que se mete-se na política logo via o que era um presidente de junta com amor pela camisola a trabalhar,

Anónimo disse...

É verdade que o meu tio já pediu à CMA para fazer uma casa para mora no terreno que os pais lhe deram, mas não deixaram porque era agrícola. Acho que Paderne é um mundo à parte de que Albufeira se esquece e é verdade que os outros vêm para aqui fazer o que lhe apetecem. É só construtores de fora a fazer geminadas, isso é verdade e aos de cá dizem que os terrenos são agricolas. A maior parte já nem os avós lá plantaram nada. Chamam agrícolas a terrenos onde ninguém lá planta nem uma ervilha há mais de 50 anos. E se agente quer fazer uma casa para morar dizem que não e depois aparecem estes cogumenlos a fazer 20 em banda e ninguém diz nada.`É uma pouca vergonha.

Anónimo disse...

"as iniciativas do seu Presidente de Junta, o Sr. Francisco, velho autarca, de maneiras simples mas um amante da sua terra e das suas tradições.""

Adorei! Aplausos! Esse Sr. Francisco para além de não saber sequer falar não tem ideias para nada! Esse senhor não passa dum hipocrita e porco que para aí anda, sim... passa ao pé das pessoas e escarra para o chão, que é uma coisa muito bonita de se ver do Sr. Presidente da junta...
Para além disto, só tenho uma coisa a dizer para esse Sr... Dizer coisas que não são verdade durante a campanha eleitoral é muito feio... Porque plo que parece as pessoas que tinham o cafézito ao pé da GNR sairam de lá de livre vontade e não porque a Junta de Freguesia não deixou fazer obras, para que aquilo pudesse estar com todos os requesitos para puder funcionar, agora, passados 5 anos aquilo está mais bonito, sem nada e aquela zona perdeu todo o movimento que por ali tinha... enfim...

Se não fosse a Casa do Povo de Paderne, ou seja, a D.Lourdes, não haveria Carnaval, Marchas Populares, Feiras disto e daquilo, porque ela é uma daquelas pessoas que gosta de ver Paderne com movimento e com actividades.

Cumps dum Padernense!