quinta-feira, 19 de março de 2009

ATÉ QUANDO OS COMERCIANTES VÃO PAGAR OS ERROS PÚBLICOS?

Os erros de gestão camarária, que se vêm acumulando ao longo dos últimos anos, falhando redondamente na defesa das duas principais centralidades da cidade, vêm ao de cima com grande crueldade e custam o desespero de muitos negócios, famílias de patrões e empregados.

A falta de compreensão sobre a actividade comercial, com a concentração das atenções no sector da construção civil e no desenvolvimento de empresas nos espaços da Guia, em concorrência com as da cidade e em desigualdade de condições de oferta de comodidades, foi o traço da actuação deste Executivo.

Os comerciantes das Areias e da Sá Carneiro, ainda hoje esperam por casas de banho públicas, ordenamento, reforço de iluminação e segurança e os indispensáveis parques de estacionamento, vitais para os fluxos de possíveis clientes.

Tudo isto foi prometido, mas não passou do papel e das palavras!

No centro da cidade, os incumprimentos e os erros, atingem também grande dimensão e gravidade.

O Programa Polis/Câmara, que começou a casa pelo telhado, fechou ruas e eliminou lugares de estacionamento sem ter criado até hoje as alternativas. As empresas de serviços, encurraladas, começaram a debandada levando consigo centenas de empregados e milhares de utilizadores, provocando rombos nos negócios, que vão falindo um a um e os espaços ocupados pelos dinheiros duvidosos dos chineses.

As inundações que vitimaram dezenas de comerciantes e populares, ficaram sem respostas de apoio, apesar das promessas camarárias.

Esta é a modernidade e progresso que este Executivo pratica. Não tem qualquer noção do que faz e para onde quer ir!

Como se todos os erros cometidos não bastassem, ainda adiou as construções dos parques de estacionamento para o princípio do ano para estarem prontos por ocasião das eleições, sem se preocuparem com as consequências negativas para a população e os comerciantes.

Em jeito de provocação, promove um evento no próximo fim-de-semana, que deixa a Avenida da Liberdade de fora. Indo mais longe, ainda coloca placas de desvio dos clientes desta Avenida, empurrando-os para outras direcções, sem atender ao abaixo assinado com largas centenas de assinaturas que reclamam transportes gratuitos para os diversos pontos da baixa.

O Executivo está a seguir uma linha política pouco clara nos propósitos e de todo injusta!

Os comerciantes estão descontentes e querem soluções.


FORUM ALBUFEIRA

2 comentários:

Anónimo disse...

As obras estão atrasadas e a Câmara não faz nada. Não se vê a Câmara a fazer nada e é muito verdade que os comerciantes têm sofrido com a má organização. A Câmara promete e diz que tudo vai correr bem e na hora dos atrasos só apresenta desculpas. A Páscoa está áporta e ainda vão fazer tudo à pressa e mal. Os nossos colegas da zona da Oura, esses então desesperam com as mentiras e já foram pedir contas ao presidente, que lhes deu a volta e tudo está na mesma.
Os comerciantes são feitos capachos e esquecidos porque fomos nós que fizemos a cidade.

firmino disse...

Toda a confusão que esta armada no centro da cidade e na entrada do poço da morte é só para as eleiçoes, para mostrar serviço ao fim de muitos anos a fazer só festas nos bolsos dos contribuintes. Os comerciantes devem estar pelos cabelos com com aquela barafunda e portas fechadss sem fazerem dinheiro outra vez e as placas com os prazos form tiradas para não criaem mais barraca. Esta Câmara faz o que lhe vai na cabeça e dá barraca por todo o lado e na hora de ser apertada foge. Tudo passa-se á nossa frente e ficamos calados.