sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

O CANDIDATO



Já vai a caminho de três anos que Desidério Silva lamuriou em entrevista numa revista de brincadeira, que "já merecia ser deputado".

A visão umbilical deste figurante da cena política algarvia, é a de que ser deputado se faz "por méritos" em que ele próprio define a escala de valores e, no caso, em proveito próprio.

Um homem que em oito anos nunca teve falta de dinheiros públicos, uma vez que o excesso de construção que autorizou, conferiram super-avit aos orçamentos camarários, não cumpriu, contudo, o essencial das suas promessas.

A maioria absoluta do seu segundo mandato criou artificialmente a ideia de mais um cacique local, todo poderoso, centro de atenções e incapaz de dialogar. Ao ponto de ridicularizar todos os que se lhe opunham e opõem, levando a arrogância ao extremo de não responder a perguntas da oposição, em assembleia municipal.

É este homem de deus, que se julga merecedor do Olimpo da palavra negociada, a AR. Mas a sorte não o bafejou, sabendo os seus pares de partido os porquês, os mesmos que preferiram Carlos Silva e Sousa nas últimas listas.

A presença de Carlos Silva e Sousa não é um acaso da política, mas uma escolha que aumenta a visibilidade para uma eventual candidatura de sucessão do populista Desidério Silva.

O causídico Carlos Silva e Sousa é o grande arquitecto das políticas aplicadas em Albufeira, sendo Desidério Silva o homem do aperto de mão e do tu cá tu lá para a missão dos votos.

Em fim de carreira autárquica e esgotado o modelo de actuação de Desidério Silva, o próprio PSD sabe que precisa de mostrar mais e disso se apercebeu o princípio de oposição interna, que poderá intensificar a luta pelo controlo dos órgãos políticos.

No horizonte partidário do PSD, Carlos Silva e Sousa é uma figura feita, sem necessidade de apresentações e o chamado candidato ideal para a transição.

A vulgata do desiderismo, tão acobertada no brilho do chefe, não construiu um sucessor credível e as vozes discordantes da sociedade democrática criarão limitações de validação dos erros das práticas políticas do PSD.

Carlos Silva e Sousa, mentor do desiderismo, poderá ser o sucessor.


Vamos conferir no futuro, se este rompe na aparência com as linhas seguidas, para abrir o caminho do poder.


FORUM ALBUFEIRA

7 comentários:

Anónimo disse...

ihihihihih já querem matar o artista à nascença? aquele é um rato dos grandes... e só fica com as migalhas se não lhe derem melhor...

CELESTINO AGUIAR DE ASSIS

O Engenheiro disse...

Dr. Carlos Silva e Sousa se fazem o favor.

Mosse Debe disse...

Mosse Debe tudo o que vier depois do sr. Desiderio não é dificil de ser melhor.

CAÇA CROMOS disse...

Carlos Sousa não me parece querer jogar nesse campeonato, aliás, é demasiado low profile para ser ponta de lança. Prefere o banco.
Quintino é que está mortinho por dar uns toques na bola, e, cheira-me que os vai dar.
Esgotado o filão na autarquia, é claro que Desidério se vai sentar no parlamento. O percurso é normal e nada tem de errado.

16:18: se pretendias ser engraçado, muda o teor da piada, porque a graçola é infantil e o povo por aqui já me parece ser crescidinho. Se foste honesto e sentis-te a patacoada que escreves-te, tenho pena de ti.

Relatório e contas do Fórum e da ACOSAL é tornado público quando?

Anónimo disse...

Escolham alguem com perfil e carreira laboral a serio.

João da Praia disse...

É ver o perfil. Este "o engenheiro" tem 23 anos e neste comentário parece um gaiato. Ainda nem acabou o curso e dá-se ares de, por estar a tirar uma licenciatura, ser alguma coisa. Além disso é um "graxista" que é obra e deve andar a ver se alguem lhe arranja um empregozeco na Câmara a ganhar o ordenado minimo e a varrer ruas.
É mais um com curso superior tirado às 3 pancadas e vai-lhe servir pa lavar pratos no Hotel da Aldeia, vender pipocas na Strip ou vender time sharing do CPO em frente ao Intermarché.
Que geração mais rasca.

Anónimo disse...

Não concordo com o CAÇA CROMOS! O Litos não vai lá!!! Não tem perfil , é muito soberbo e por isso não cativa muitos votos!!! O eleitor tipo de Albufeira não gosta de indivíduos assim, preferem alguém mais humilde, mais próximo, não um "ponta de lança" soberbo!