quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

CENTRO HISTÓRICO VIVO OU A SUA DESTRUIÇÃO?




uma casa com história e peça importante na interpretação turística da nossa cultura


O FORUM ALBUFEIRA, já manifestou publicamente as suas opiniões sobre a necessidade de preservarmos o património arquitectónico da velha vila, como estratégia de sustentação da actividade turística e da qual depende a imensa maioria da população do Concelho.

Para além dos edifícios públicos que fizeram a História de Albufeira, há que ter em atenção a preservação dos edifícios particulares, de traça imponente ou humilde, que caracterizam os costumes antigos e a sua identidade.

A casa de estilo senhorial, que mostramos nas imagens e situada na Rua José Bernardino de Sousa, a cair sobre a falésia, esteve à venda e tem consumada a sua transacção.

Pela localização e área, não duvidamos do interesse comercial que possíveis especuladores podem ver naquele edifício, que é mais uma das memórias vivas das vivências de outros tempos e que não queremos ver destruída.

Fica o alerta para mais um perigo que paira sobre o aglomerado Histórico e vamo-nos manter atentos a todos os passos, para impedirmos que a sofreguidão especulativa e irracional não continue a sua saga protegida de mutilação de uma vila que outrora encantou muita gente de todo o mundo.

Vamos estar atentos, para vermos quem vai tentar pôr a assinatura!

Enquanto não temos um projecto para declaração do Centro Histórico, que trava em definitivo as destruições, este edifício deve ser declarado património municipal!


FORUM ALBUFEIRA

20 comentários:

luis alexandre disse...

Esta é uma luta difícil, mas temos de travá-la.
Não temos um Centro Histórico definido, porque nenhum Executivo camarário o entendeu defender. Porquê? Porque a pressão imobiliária sempre cobrou da Câmara poder fazer o que entender com as suas compras das casas melhor situadas.
Lembram-se do processo do armazém dos Sequeiras no cais Herculano? É um exemplo, entre muitos, dos métodos utilizados na cidade, com a conivência da Câmara.
O centro da cidade é uma bagunça, com casas de plantibanda antiga e fachadas envidraçadas e cheias de placards de hamburgers, numa divisão de responsabilidades, umas autorizadas pelo PS e outras pelo PSD.
O interesse em preservar os traços históricos da velha vila nunca existiu e por isso chegámos ao estado de desconsolo de habitantes e visitantes e à perda de vitalidade dos negócios da baixa da cidade.
Se isto não é verdade, alguém nos quer explicar as suas razões?
E para a casa do post, o que é que se está preparando? Alguém nos vai responder?

Libertino Metralha disse...

Mas vá lá... do Armazém dos Sequeiras ainda mandaram partir a Varanda que já tinham construido e mandaram colocar o Telhado do modo que estava originalmente. a unica coisa diferente são as duas janelas ao lado da porta, mas pronto, ainda escapa.
O edifico ao lado das Silvias e que está uma vergonha...

Anónimo disse...

Esta câmara não recuperou nada, não definiu nada, não existe centro histórico digno desse nome, nada, esta câmara só passa licenças para construção!
Vejam bem aquilo que o grupo da Bela Vista (apoiante PSD) construiu neste mandato!
É só parar para ver.

firmino disse...

Vocês á tempos puseram um post com fotografias de casas espalhadas e abandonadas com mau aspecto se calhar à espera do projecto para fazerem mais um prédio de varandinhas e sem graça nenhuma. E já viram á quantos anos está o predio do Zé Bento abandonado no centro da cidade ? nunca ninguem foi capaz de dar caminho aquela espelunca que já hotel dos drogados. Há dias disseram-me que já vai para mais de vinte anos que está assim e quantos presidentes é que já passaram ? Para ali não há lei também ? Mas para a casa dos Lucios que está bem situada já a Câmara está a pensar em dar uma mãozinha ?

Anónimo disse...

A preservação dos edifícios particulares, de traça imponente ou humilde, que caracterizam os costumes antigos e a identidade de Albufeira deve ser tida em conta.

O centro histórico da cidade deve manter a traça arquitectónica do seu passado histórico, sempre que possível.

Anónimo disse...

Então e algumas cidades de Itália que pura e simplesmente não deixam que se instalem restaurantes que não os de cozinha italiana no centro históricos das cidades?

Já aconteceu no Sul de Itália que eu li há pouco tempo, é verdade.

E aqui deviase fazer o mesmo é uma tristeza chegar-se a algumas cidades históricas de Portugal com uma culinária fenomenal de Norte ao Sul e depois apanharmos, nos centro históricos, com os restaurantes de outros países. Porquê fazem parte do passado histórico? Isto faz algum sentido?

Anónimo disse...

Faz lembrar a placa do restaurante em que dizia "Comida típica Portuguesa"
Prato do dia: Paelha

Anónimo disse...

Já vi muitos e bons turistas chegarem ao Algarve e pedirem realmente um prato de paella julgando tratar-se de uma especialidade algarvia ou portuguesa. Mas realmente essa não tem desculpa. E às vezes os donos dos restaurntes também fazem isso porque se calhar têm clientes que chegam e lhes pedem um prato de paelha porque confundem ou pensam que Portugal é apenas uma província de Espanha.

Mas já agora, uma paelha valenciana é realmente um prato delicioso.

Mas não é português, assim diz este freguês.

Zé da Amêijoas na cataplana

Anónimo disse...

Ora aí está!

"Boa Malha", afinal também à preocuoações arquitectóbnicas em Albufeira.

Que dirá do assunto o desenhador que actualmente preside aos destinos da autarquia?

Que dirão aqueles que foram prejudicados nos seus espaços e que após os venderem, os compradores fizeram o que quizeram?

Parabéns ò Povo!

Anónimo disse...

Mas quem é que vai pegar num edifício com uma traça característica e vai transformá-lo num mamarracho qualquer? Só perde é dinheiro com isso no meu ponto de vista. Quem quer que seja que tenha comprado o edifício só tem a ganar se mantiver a traça arquitectónica anterior.

E já que tamos numa de malhar, então e alguém já se esqueceu do nosso governante-mor e daqueles tristes espectáculos ou melhor exercícios de tentativa de pseudo-engenharia que o licenciado sr. Pinto de Sousa realizou. Aquilo é que é saber manter a traça característica...

Do Desenhador

Anónimo disse...

E a notícia de hoje do Público. A resposta imediata é logo que alguém o está a caluniar, a difamar ou numa campanha negra. Nada pode ser feito para questionar a autoridade do sr primeiro ministro. Este país cada vez mais se assemelha mais a um país de terceiro mundo.

Do Desenhador (parte II)

Que como é óbvio não é o "desenhador que preside aos destinos da autarquia" mas que já agora lança uma pequena pergunta de retórica: - por que é que quando querem dar a entender que são muito idealistas e tratam toda a gente por igual o pessoal do Ps é uma maravilha mas depis como aconteceu nas eleições anteriores tratam-no por desenhador? É na tentativa de estabelecer ligações com construtores ou é para dizer que não tem tem título para ser tratado por dr.? Não se percebe.

Anónimo disse...

O sr. Presidente da autarquia, ele mais que ninguém, deve pugnar por uma manutenção da traça característica na zona histórica de Albufeira. E não permitir que se compre um edifício histórico e se construa algo que vá contra a traça urban´sitica ou destoe do local onde se encontra localizado. Criem um grupo de trabalho e com contributos vindos do exterior ou com entidades académicas com créditos na área.

Albufeira não deve ser só aquelas obras que estão projectadas para o futuro e que apesar de muito apelativas e que de certeza que irão projectar a imagem de uma cidade moderna e plenamente integrada no século XXI e que elevarão a beleza da cidade, mas também pode e deve conservar dentro do possível a sua história. Não só através da construção de infra-estruturas que permitam relembrar a nossa história e da reabilitação de mercados tradicionais, como através da protecção dos edifícios históricos de Albufeira. Faz todo o sentido
mas desta vez o sr. Presidente que não chame os mesmos técnicos que vieram para cá "fazer" o Polis

Do desenhador (parte III)

Anónimo disse...

Outra ideia: - a criação de um pequeno espaço de exposição que prestasse homenagem aos pescadores de Albufeira, que demonstrasse as suas técnicas, instrumentos de trabalho e que também fizesse menção à indústria de transformação da pasta de peixe.
Era mais outra estrutura que poderia chamar turistas para o centro histórico de Albufeira e que contribuiria para dar a conhecer o passado histórico da anterior vila piscatória.

De um Sonhador (que antes assinava como Desenhador)

Anónimo disse...

Já agora
Alguém conhece alguma obra "bonita"
que tenha sido projectada pelo senhor Desidério Silva, enquanto desenhador?

Anónimo disse...

Então e não existe legislação que impossibilite que futuros atentados urbanísticos venham a ser cometidos? Eu julgava que tal tipo de legislação existisse mas será que quem comprou esse edificio vai alterar a sua traça

Anónimo disse...

este luis alexandre quando ir para o puleiro vai ser a coisa mais honesta ao cima da terra

Anónimo disse...

Vocês lembram-se do antigo prédio, onde estava o supermercado o Bananeiro? Vejam a porcaria que lá está, impingido pelo engº da câmara, que foi contra-vontade do dono. E a cave do Painel?, transformada em edifício transparente, uma autêntica porcaria, permitido pela câmara, e pelos vistos será um centro comercial chinês.
E o que dizer das obras feitas sem licenças no restaurante Granfinus, que à medida que vai despejando os inquilinos vai aumentando o restaurante.
E o que dizer da ocupação do espaço público do mesmo restaurante, que obriga as pessoas a atirarem-se para a estrada na Av 25 de Abril.
E o que dizer de tantas casas com fachadas típicas que são tapadas por placards de publicidade
E o que dizer da restauração em que muitos restaurantes encontram-se em saldos com pequenos almoços à inglesa a 2€.

Assim têm acabado com Albufeira e o grande responsável por isto tudo é a Câmara Municipal de Albufeira

Anónimo disse...

Fugindo um pouco do centro de Albufeira, para o Beato Vicente.
Um edíficio daquela envergadura, com o espaço que tem, e ninguem mete mãos naquilo! Com 23 anos de Albufeira, as únicas mudanças que tenho visto naquilo é a sua degradação ser cada vez maior! A não ser que queiram tornar as ruínas daquilo algum monumento tipo o templo Diana

Anónimo disse...

não estou a defender o presidente da camara mas porra quem é que começou com a destruição de Albufeira vejam ou pensem bem não foi ele . quem destrui o antigo jardim que penso eu que o sr. Luis Alexandre não se deve lembrar dele porque quando ele caiu em Albufeira ja a merda estava feita agora em relação ao que se está a passar neste momento não há duvida que este executivo tem muitas responsabilidades nele o programa Pólixo desculpem Pólis ele devia de ter intervido mais não ter deixado isto chegar ao ponto que chegou mas tanbém não foi ele que encomendou esta merda que o Sr. Socrates infelizmenta veio dar a esta terra .

Anónimo disse...

Se este executivo não morre, morremos nós, esta morte lenta porque é lenta não dá nas vistas e viva a china town que tem um padrinho e o nome é ?

carlos