segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

COMPRA DA FACEAL, EM 5 DIAS PASSOU DE UM MILHÃO PARA 3.572.000 EUROS

Com a falência da FACEAL concretizada desde o fim do ano passado, levantou-se o problema social das quase 30 familias que ali habitam e porque as forças sociais do Concelho seguiam com atenção mais este problema, o Presidente da Câmara, Desidério Silva, declarou a intenção da Autarquia em comprar em hasta pública, o seu património, como forma de ajudar estas pessoas.

Disse o Presidente, que a Câmara não embarcava em loucuras, o que pressupunha que conhecia os pormenores do dossier e que só faria a compra num valor justo e de aproximadamente um milhão de euros.

Diz a acta da Reunião de Câmara, que em plena hasta pública, o Vice-Presidente Dr. Carlos Rolo, confrontado com propostas diferentes e uma mais alta de 1.700.000 euros, disparou um lançamento de 1.800.000, mais 100.000 mil euros do erário público, quando por Lei pode acompanhar e usar o direito de preferência.

Em apenas cinco dias, diz a mesma acta, tudo mudou e a leiloeira arranja um comprador desconhecido que propõe, 3.200.000 euros, o que levou a Câmara a decidir acompanhar a oferta e dar o sim à compra pelo valor referido e acrescido das comissões da leiloeira.

O Executivo camarário teve o apoio incondicional dos dois vereadores do PS.

A Assembleia Municipal deixou passar a intenção de compra, faltando a opinião final do Tribunal de Contas.

Tudo limpinho, diz na imprensa, o Dr. Carlos Rolo.

Mas o FORUM ALBUFEIRA, acha estranho alguns pontos que o Executivo e a oposição PS, deverão esclarecer à população, a saber:

1. Em que se baseava a primeira afirmação pública do Presidente da Câmara, quando dizia que não embarcava em loucuras?

2. Não havendo a possibilidade legal a não ser mudando o PDM, de se aplicar naqueles terrenos qualquer outro projecto a não ser industrial, que interesses moveram os ofertantes das duas primeiras propostas e da final, que fizeram subir a parada?

3. A Câmara Municipal, que foi evasiva nas respostas à imprensa, sobre a identidade do "lançador secreto", tem a obrigação de o anunciar em público bem como as intenções que estes tinham para aqueles terrenos.

4. Por conseguinte, o "lançador secreto", sabendo dos condicionalismos legais ou, dito de outra maneira, não podendo aplicar um projecto imobiliário que justificasse o valor dos terrenos, não estaria a fazer bluff? Ou, admitamos a ideia empírica, que queriam implantar um projecto industrial, que é a vocação do terreno, este não seria de considerar, encontrando-se outras soluções para os desalojados?

Só explicando estas questões deste processo é que poderemos descançar as nossas mentes.

A Câmara tem a palavra.


FORUM ALBUFEIRA

18 comentários:

jesimões disse...

O problema não me parece ser de FORMA, e julgo que o dr. Carlos Rolo o sabe muito bem. O que não creio tão "limpinho" assim, resume-se numa pergunta singela: pode a Câmara acompanhar uma licitação a qualquer custo, por qualquer custo, desprezando o encargo que isso comporta para o erário público, e o dano provocado à calendarização das verdadeiras prioridades da terra ? Se pode, não deve! As obras na Rua 5 de Outubro sofreram sucessivos adiamentos POR FALTA DE VERBA! Os parques de estacionamento não foram edificados nem atempadamente, nem na quantidade necessária para responder eficazmente ao alargamento da zona pedonal, porque, perante o desinteresse dos privados, a Câmara afirmou, repetidamente, NÃO POSSUIR MEIOS PARA OS FAZER!
É limpinho?...

a.m.g. disse...

A Assembleia Municipal tão macia e controlada que está, não vê problema (estranho era se visse) e os vereadores do PS também assinaram por baixo (estranho era se não assinassem). Ninguem faz perguntinhas, ninguem tem dúvidas, ninguem quer saber lá desse comprador secreto e do que é que ele quer fazer ali, como ninguem pergunta se aqueles terrenos valem assim tanto por metro quadrado.
Foi tudo limpinho e só falta ser arrumadinho porque ninguem acredita que o Tribunal de Contas (PS) e uma vez que o assunto já leva o carimbo de um vereador que é membro da Federação do Algarve, vá fazer ondas.
E tudo acaba em bem, o nosso dinheirinho foi bem "empregue" e só a merda dos gajos do Forum é que querem saber e mais.
Tenho a certeza que no último baile do Clube Avô ninguem fez perguntas ao sr. Presidente. Certo?

anónimo de cá disse...

Aqui está mais uma história da carochinha que tem muitos senãos, muitas interrogações e mostra a irmandade PS/PSD a cozinhar em conjunto. Não vamos engolir tudo e pensar que é mais daquelas gafes que o Desidério já nos habituou, queremos explicações de tanta diferença de dinheiro porque o dinheiro não é vosso. Despachem-se.

Anónimo disse...

vão rebentar com tanto dinheiro, o poleiro tem mel. o zé povinho não pesca nada do que se vai acontecendo e há poucos que se interessam com a vida da terra e os vampiros vão comemdo comendo

Anónimo disse...

vão rebentar com tanto dinheiro, o poleiro tem mel. o zé povinho não pesca nada do que se vai acontecendo e há poucos que se interessam com a vida da terra e os vampiros vão comemdo comendo

Anónimo disse...

Quem será o (des)conhecido???

Podem enganar os mais velhos, com papas e bolos, mas não enganam a maioria da população. Os responsáveis da câmara vão ter de pagar todo o mal que têm feito a Albufeira nos últimos 7 anos!!!

PR disse...

Se esse terrenos valem tanto? Não, não valem. O " lançador secreto " é tão secreto que nunca ninguém viu ou ouviu.
Mas uma coisa é certa: se a Câmara não compra-se os terrenos estava-mos todos a criticar os mesmos porque não tinham "salvaguardado" as 30 famílias, pois o seu despejo seria eminente.
Enfim é típico tuga…

rosaria m. disse...

Ainda não passou muito tempo sobre a tentativa de entregar indevidamente 10 milhões de euros à Empresa dos Irmãos Cavacos SA, os reis do lixo em Albufeira,e já estamos a viver outro episódio controverso?
Então a Câmara quer comprar por mais dois milhões e meio os terrenos que dizia não valerem mais de um milhão?
E tudo porque lhe escreveram que um "desconhecido" ofereceu essa importância?
E a Câmara não sabe ou não diz quem é o abastado "comprador" e o que este pensa fazer ali?
E a leiloeira arranja em cinco dias um comprador rico, o que não conseguiu em meses de curso do processo?
E o Dr. Anastácio e o PS avalizam a situação?
Somos todos aparvalhados nesta terra?
Em minha opinião a pessoa mais simples de Albufeira dirá que a história está muito mal contada e a nebulosidade que a envolve tem de ser dissipada, com explicações que não deixem dúvidas a ninguém.
Eu não estou convencida e junto-me a todos os que querem ouvir a verdade documentada.

Anónimo disse...

E alguem sabe o que a Câmara quer fazer dos terrenos, e tambem já me disseram que as casas estão caindo de podres e os moradores não podem ficar morando lá muito tempo, ora Tá visto que com compra ou sem compra toda aquela gente vai ter de sair e ninguem sabe pra onde. O que eu vejo é que ainda vão para ali fazerem casas para pobres bem longe do trabalho da cidade parecido com o Chelas ou a bela vista de Setubal.

Anónimo disse...

É de espantar e de lamentar, e muito, tudo isto. Não porque o dinheiro dado seja muito ou pouco, mas pelo cariz controverso com que este assunto se nos apresenta: porque ouvimos dizer que o dinheiro não chega para fazer parques de estacionamento ou as obras da 5 de Outubro, ou para as necessidades sociais dos albufeirenses (mais camas para tantos idosos que precisam, mais creches para tanta criança em lista de espera), e por outro lado, ouvimos o paradoxo - que a CÂMARA PASSA DE UM MILHÂO PARA TRÊS MILHÕES a sua oferta por um terreno industrial??? Se o problema é o de que as 30 famílias correm o risco de serem despejadas, será que a câmara não tem uma solução para alojá-las, sem dispender mais DOIS MILHÕES E MEIO DE EUROS!? Com a agravante de que esse é só o dinheiro que vai dar pelo terreno, sem falar de que terá que recuperar as casas das 30 famílias. Que despesismo insensato, ou será que tem outro nome?... Mais um episódio controverso, pejado de insensatez que os munícipes gostariam de perceber...

Pedro Santos

Anónimo disse...

o rei de albufeira fez sempre o que quis e nunca ninguem disse não ( não é aquela coisa de anastácio que ia dizer)) e este senhor presidente está mal hbituado a gastar e tem as costas quentes da assembleia que só abanam a cabeça num sentido (pra pensar não é )de certeza.

Anónimo disse...

Primeiro, há que clarificar quem são os 30 moradores: o bairro da FACEAL era destinado aos seus funcionários, esses foram tendo filhos e muitos desses estão lá enfiados porque as rendas, electricidade e água, o custo é ZERO. Muitos deles nunca trabalharam na fábrica. Depois vieram os trabalhadores do leste que vieram trabalhar inicialmente para a fabrica e depois de arranjar coisa melhor mudaram de trabalho mas ficaram nas casas. Digamos que apenas 2 a 3% das casas ocupadas seriam de pessoas que la tinham actividade e mais 5 a 6% seriam antigos funcionários já reformados, ou seja: só (por alto) 9% dos que lá estão merecem as casas. o resto é o típico chunga que gosta das coisas de borla. Ora se há borlas, não há reparações e de facto aquilo está uma miséria. Mas se querem coisas boas, façam como quem luta para ter uma casa e pague-a. O que vai acontecer agora, todos os lá metidos já não saem de lá enquanto não tiverem um telhado novo, pois não estou a ver eles estarem a morar em casas camararias naquele estado... vai haver logo manifestações que estão em casas degradadas e tal... à cigano, mas é o que temos.
Viva a democracia? sim viva, mas aos políticos democráticos que temos não.

Anónimo disse...

Não sei do que se queixam, somos uma cidade cheia de dinheiro, porra! Vi nos noticiários que todas as grandes cidades vão ter musicos nacionais, e nós vamos ter umas estrelas interncionais! Se bem que eu preferia mil vezes o Quim Barreiros aos UB40.
Viva o luxo

São Silvestre disse...

Aí, que nevoeiro que se avizinha. Nem o céu dos primeiros minutos do ano deixou ver bem a forma como a nossa câmara gasta o dinheiro de todos nós. O céu estava cerrado e não deixava passar a luminosidade estrondosa de outros anos.

Temo que o nevoeiro vá continuar - nas compras da CM, na usurpação escandalosa de que vivem a banca e os governantes deste país (euribor baixa e bancos aumentam taxas de processamento e spreads; impostos aumentam, portagens, etc), muita névoa, muitos choques, talvez em cadeia...

O pequeno cidadão (de que só tem o nome) terá somente um direito: o de calar-se e deixar-se espezinhar.
O típico português amofa e cala-se, acomodado no seu canto como sempre, muito solidário com a sua própria desgraça... mas caladinho...

A primeira notícia do ano fala de um levantamento popular; de uma manifestação "Contra a Crise" de rompante por um hotel adentro durante uma declaração de políticos para a tv!!!
E AQUI EM PORTUGAL? Demora muito para os portuguesinhos se levantarem da cadeira (se ainda as tiverem) e para deixarem de ser engolidos pela banca e pelo ministério das finanças???

Pois...

Mosse Debe disse...

Mosse Debe as familias são uma desculpa e tem que andar coisa na cabeça da camara que não sabemos. O que estão pensando fazer ali que ninguem sabe ? e está na cara que andam a tramar alguma e não é só o dinheiro que tá mal explicado. O tal comprador é algum amigo que tá ajudando à festa.

Anónimo disse...

A Câmara de Albufeira tem razões para estar zangada com o Forum Albufeira.

Sente-se vigiada e os seus passos passaram para o dominio da blogoesfera.

Não podendo fugir à publicação do que faz e diz a Câmara fica refem dos comentários que são feitos neste espaço.

O trabalho aqui desenvolvido tem tido repercussão na população que conhece as denúncias e fala delas.

Nada será como no passado, que cozinhavam e comiam nas costas da população.

Albufeira precisava de uma voz assim.

Continuem e BOM ANO!

Carlos

Anónimo disse...

...dassss, como dizia o outro, é só nevoeiro e mais chuva e tempestade...

Anónimo disse...

é verdade amigo carlos é preciso k o forum aumente a vigilancia sob a camara mas tambem sob os clubes e associações comparticipadas pela camara parece que á clubes que recebem grandes importancias em euros para o desporto jovem e gastam em competissão profissional disfarçada de amadora até á quem receba o dinheiro da camara sem apresentar a documentação obrigatoria pelos protocoles assinados e a camara anda a ver navios... até que o tribunal de contas tome conta da ocurrencia...

CARLOS II