segunda-feira, 27 de abril de 2009

O QUE TEM ESTE EXECUTIVO CONTRA OS COMERCIANTES?

Com o pedido de publicação, recebemos a seguinte nota de imprensa da ACOSAL:


O prédio do descontentamento!

A Avenida da Liberdade, a mais comercial da baixa da cidade, no arranque da época turística, foi posta a ferro e fogo. Um conjunto de factos simultâneos, estão a estrangular a nossa actividade comercial e serviços, a incomodar residentes e a afastar visitantes.

Desde as escavações de um prédio em zona pedonal do meio da Avenida, autorizado desajustadamente pelo Executivo, ao inicio tardio das obras do parque de estacionamento e fecho da entrada na cidade pelo lado da EN125 e Lisboa, estes acontecimentos estão a provocar uma acentuada quebra de receitas, que comprometem a capacidade de resposta aos compromissos assumidos.

O Executivo não acautelou os interesses das pessoas, preferindo prejudicar centenas em defesa de um construtor. Competia ao Executivo, instruir este construtor, que esperou largos meses pela Licença, de que a zona em questão é bastante sensível e carecia de medidas de prevenção.

O Executivo camarário não se importa mas, o que dirá a ASAE, nas suas competências higiénicas, do facto de nove esplanadas estarem expostas a poeiras e ruídos?

A ACOSAL, propõe a paragem da obra particular e o seu recomeço só em Outubro, tal como a inversão do sentido da estrada de entrada na cidade, de modo a favorecer a opção de visitar também a Av.da Liberdade.


A Direcção

(devidamente assinado)

6 comentários:

Anónimo disse...

Óh Luizinho, mas tu sabes assinar? De cruz??...
Fazes o blog e pedes a ti mesmo para publicar uma nota de imprensa tua, da tua quinta???
És mesmo um artista, rapaz!
Lá no tribunal de Albufeira dizem o mesmo...
Nem o Desidério te apanhava... se te dessem corda!!

Anónimo disse...

Meus Amigos:

Estou grato pela esquerda inteligente que temos em Albufeira.
Continuem assim!
Contem comigo para mais 4 anos.
Sempre inteligentes!!
Porque dos burros já reza muita história.

Desidério Jorge Silva

(às vossas órdens)

Marinho39 disse...

Bem...a minha alma tá parva.A Av. da Liberdade a mais comercial da baixa!? Mas que raio querem dizer com isto? E fazer a inversão do sentido da estrada da entrada na cidade de modo a que visitem a Av. da Liberdade!? Epá mas quem é o menino que escreveu isto? Mas este Forum só sabe é falar dos comerciantes e das receitas destes? E porque não pôr a GNR a obrigar toda a gente a passar num certo supermercado na Av. da Liberdade? Ò anormalóide que na podes ter outro nome, já pensaste que com o parque mais carros estacionarão e mais clientes terás? Também eu ando farto de obras mas estas são mais que necessárias. Isto há com cada um...e dizem que o 25 de Abril veio em boa hora. Boa hora praquê? Deixar gente desta que só vê lilás mesmo quando todos vêm que é castanho dizer abrutidades? Ao menos tenta ser equilibrado dieb!!!

Anónimo disse...

Desidério vai só de vitória em vitória,leva tudo na frente meteu no bolso 200 comerciantes da Sá Carneiro não mete os do centro?
E espera meter a cidade inteira e o menino Davide golias do roseiral domesticado.
O que dá que pensar é a força do dinheiro que manda em albufeira. O monstro creceu com os Ps a olharem e falha o sr. Anastácio mandam outro doutor, limpinho e lavadinho para lavagem de cerebro.
Uns ou outros fazem o que querem da cidade e falta perguntar até quando?
XufreCatunaDesiderio, formula da desgraça.

brejos

Anónimo disse...

Ultima Hora - Numa reunião extraordinaria da CMA por causa da mui nobre ACOSAL os regulamentos de obras foram alterados. A partir de amanhã, só podem haver obras em Albufeira de 15 de Outubro a 22 de Dezembro e de 5 de Janeiro a 31 de Março. (com as devidas paragens no Carnaval e Pascoa que não têm data certa). Existe ainda a possibilidade de naquelas datas, mandar parar as obras sempre que esteja sol, afim das esplanadas terem clientes.
E ainda dizem que o Verão já nem 3 meses sao... e em Abril já querem obras paradas.

antonio disse...

Sr. acosal porque não propor uma ligeira baixa de preços dos artigos nas lojas que representa? Ai sim poderiamos pensar em arranjar alternativas para levar turistas para a av. liberdade