quinta-feira, 30 de abril de 2009

CRÓNICAS DE JOSÉ EDUARDO SIMÕES

À ESQUERDA DO "CENTRÃO"

Confesso que achei hilariante, mas cumulativamente grotesco, que alguns senhores conotados com o PS e apoiantes da candidatura de David Martins, tivessem demonstrado repetidamente a sua preocupação, com o facto de, à esquerda, como vai sendo normal e habitual, não passar pela cabeça de ninguém votar no candidato rosa.
A sua preocupação resulta do facto de, dizem, tal atitude beneficiar objectivamente a candidatura de Desidério Silva e fazer o jogo da Direita.

Vinda de quem vem, esta preocupação dá, como afirmei, uma grande vontade de rir.
Será que esta gente pensa a fazer o pino? Será que não há espelhos nas sedes partidárias? Será que não se enxergam? Será que são apenas desonestos (a julgar-se a si e a julgar os outros) ou também aqui existe uma preocupante limitação do raciocínio?
Haverá alguém neste país, mais conhecedor do que é "fazer o jogo da Direita", do que esta gente, que não tem feito outra coisa, desde 1974?

Reflictamos sobre duas questão, uma de âmbito local, outra de âmbito nacional:
1-Porque será que os cidadãos de Albufeira, preocupados com o que se passava em S. Rafael, não recorreram à oposição camarária institucional, do Partido Socialista, para denunciar e tentar travar o que ali se passava? Em teoria, seria essa a via normal de o fazer, abrigando-se no estatuto de oposição que aqueles detinham...
2-O PS (auto-intitulado de esquerda... e ainda por cima moderna!!!) governou em mais de metade dos anos desta III República, fundada com o 25 de Abril de 1974. Algum país governado à esquerda, pode ter o maior desfasamento entre ricos e pobres de toda a Europa, como se verifica no nosso? É do código genético da Esquerda defender os fracos, em todas as circunstâncias; intervir, em nome do Estado, na defesa dos cidadãos mais desprotegidos, face às investidas do poder económico...

A Política define-se nos actos, e não nas intenções, ou na retórica. No essencial (refiro-me a grandes linhas estratégicas de governação...), alguma coisa separa PS e PSD, politicamente? Tentem encontrar uma só divergência de fundo!...
Pois é... Dois partidos sem contradições entre eles, que não sejam de pormenor, monopolizam o espaço político, repartem favores e negócios entre si... A esta verdadeira ditadura ideológica, as pessoas respondem como respondiam no tempo da ditadura política: pelo desinteresse e pela abstenção. Apesar de terem, agora, absoluta liberdade para intervir...

O que e quem permitiu este estado de coisas? O facto de, as clivagens que deveriam existir entre os dois principais partidos, não existirem, devido ao facto de o PS, em vez de assumir o seu posicionamento programático e ideológico próprio, ter adoptado o programa e as ideias do seu adversário, até se confundir com ele. Até lhe restarem, apenas, questões de pormenor, para debater.

À Democracia é essencial o contraditório, para permanecer viva; esse é um factor vital ao seu desenvolvimento. A nossa, de águas paradas pelo consenso deste "centrão" neoliberal e medíocre de ideias, tornou-se um pântano. Os tristes exemplos são noticiados todos os dias nas televisões e nos jornais.

Depois, são os outros (talvez a Esquerda !!!...) que fazem o jogo da Direita...
Será acaso que, ao nível municipal, quase nada separe estes dois partidos, sendo a avaliação popular de "péssima" relativamente à actuação das governações destes partidos gémeos-siameses? Claro que não: os interesses são rigorosamente os mesmos, os "fornecedores" é que são diferentes... Como poderiam, então, existir políticas diferentes? Isso subentenderia ideias contraditórias e objectivos diferenciados...

Chegados aqui, e invocando o tristíssimo desempenho político que o "histórico" das governações do "centrão" representa, deve concluir-se que não votar no PS é que é NÃO FAZER O JOGO DA DIREITA! Como, não votar no PSD, é NÃO ALINHAR COM A DIREITA!

Agora, David Martins...
Porquê David Martins como candidato do PS?
Resposta: Por razões de sobrevivência, e por razões de marketing, em nome dessa tentativa de sobrevivência.
1-Apresentar um jovem: uma geração diferente, eventualmente mais informada e presumivelmente sem os vícios das outras e (ainda) sem a teia de interesses particulares a defender; um jovem ainda tem de "mostrar serviço", quanto mais não seja para se mostrar um "digno" sucessor dos nababos mais velhos...
2- Sem ligações políticas à terra: numa terra onde a sua política foi um desastre consecutivo, convém que não haja pontes entre si e a política praticada anteriormente, aos olhos da população.
3-Conotado com trabalho parlamentar: vinculado à política ao seu nível nacional e mais elevado; prestigiante. Normalmente, os políticos regionais fazem o seu trajecto exactamente ao contrário.

Fazer esta escolha era, portanto, um imperativo absoluto para o PS. Um imperativo de sobrevivência. O PS enfraquecido de ideias, desmotivado para a acção e enredado na teia dos interesses, visa com tal escolha, simplesmente, desacelerar o ritmo a que está a definhar à esquerda. Adiar o inevitável: o crescimento da Esquerda coerente e renovada de ideias ou a sua própria dissolução no gémeo PSD, por inanição e osmose ideológica.
David Martins é o homem desta estratégia para Albufeira. Representa a mistificação salvadora, não da cidade, mas do seu partido. O cenário messiânico do filho da terra, self-made-man, mas convenientemente desconhecido... Com o desastre da governação Desidério à vista de todos, pretende o PS receber dos votantes o benefício da dúvida para o seu jovem, sob a forma de voto...

Só que o que está por detrás dele, permanece exactamente o mesmo... A política não são pessoas, são ideias e práticas. E as do PS, com Martins, vão continuar a ser as mesmas... pelo menos até ao dia em que a Esquerda, por força da decisão popular, o obrigue a confrontar-se com o que andou a fazer desde o 25 de Abril de 1974... Os resultados da Esquerda este ano (todas as sondagens o indiciam) são o toque a finados da política direitista neoliberal.O PS que se cuide!...

A Esquerda está onde sempre esteve, sem truques, a defender aqueles que sempre defendeu. A crescer e a ser recompensada pela sua coerência e pelos seus valores. Porque haveria ela de se preocupar ou dar o aval a políticas decadentes e antidemocráticas? Que interesse poderá ela ter em escolher entre os grupos económicos que, por detrás dos partidos do "centro", irão dominar o município de Albufeira no próximo quadriénio? Absolutamente indiferente!
O verdadeiro adversário do PS não é o PSD. O verdadeiro adversário do PSD, não é o PS. O VERDADEIRO ADVERSÁRIO DE AMBOS É A ESQUERDA.

Que se reúnam as condições para que a Esquerda possa apresentar-se ao próximo acto eleitoral autárquico, em Albufeira, de modo a poder mostrar à população o que a diferencia nas ideias e nas práticas relativamente a este poder "central" medíocre, incompetente e predador.


José Eduardo Simões

22 comentários:

Roberto Raposo disse...

Sr. José Eduardo Simões, porque é que não admite que a esquerda de que fala, é você próprio?

E se acha que você merecia estar à frente da CMA, porque é que não vem aqui expor o que faria se ganhasse as eleições?
Mas não, é mais fácil criticar os outros, quando não se tem a mínima ideia de que soluções apresentar para Albufeira. O fácil criticismo é bom para esconder a falta de ideias e verdadeiros argumentos.
Falou-se que tem que se olhar para o passado, para planear o futuro, aí diz tudo, temos boas memórias do esquerdismo à frente do poder, basta olhar para Cuba, China, antiga URSS, é dessa esquerda que fala? Se é, muito obrigado, mas passo.
Por cá temos visto o tipo de oposição da esquerda, tanto do PC como do BE, é a oposição da critica, que isto e aquilo está mal, mas e soluções?
O meu pai em novo foi militante comunista, mas cedo viu a podridão que era o comunismo passou-me essa mensagem a mim. Infelizmente, o meu pai já faleceu, mas ensinou-me o bonito que era o comunismo por fora e a podridão que era por dentro.
Sr. José Simões, desafio-o a conhecer o David, antes de ir criticar e mal-dizer.

Um abraço

Roberto Raposo

luis alexandre disse...

Senhor Roberto Raposo, sem me querer intrometer nos diálogos que trava com o JES, pretendo apenas dizer a todos os que dizem seguir as doutrinas do PS, que o que conta para a grande massa humana, não são as teorias mas as práticas.

Quando critico o papel do PS em Albufeira, tal como o do actual presidente, faço-o em função das contradições gritantes entre o que apregoam e o que fazem.

O PS tem um trajecto de destruição deste Concelho, que insistem em negar. Nem mesmo a vergonha das derrotas que sofreram vos servem de lição e, posssivelmente, acham que o povo foi estúpido.

Como continua a ser estúpido, quando critica toda a intervenção Polis, em que os senhores irrompem por aqui a dentro e descaracterizam uma parte importante da sua História.

Quando o sr. RR e outros ditos socialistas aqui vêm expor as suas ideias, fazem-no num traço comum, de que não temos soluções e o sr. David tem-nas todas na ponta da língua.

Acredito que as tenha só na língua e que vos deliciem, depois de tantas frustrações impostas nos últimos 30 anos. O PS não cresceu e isso não vos diz nada. Tiveram de importar um líder e isso passou a ser o maior contentamento, porque têm de acreditar em alguém, no meio do lodaçal onde continuam a afundar-se.

Nos escritos aqui apresentados pelos homens da cor rosa, sobressai a ansiedade e muito pouca convicção, porque esse sentimento reflecte a realidade que vos rodeia e rejeita.

Sobre se temos propostas para o Concelho, parece uma pergunta de escola primária, na medida em que temos apresentado aqui muitas e mostrado trabalho de intervenção em problemas concretos, onde o PS capitulou.

Se estiverem atentos, muitas mais propostas vão ser feitas com a intenção de apontar caminhos para o raciocinio da população. Continuaremos a fazer um trabalho de denúncia dos responsáveis da situação a que chegámos e a desmontar as ilusões palavrescas que PS e PSD têm para vender ao longo deste ano.

David Martins, um jovem cheio de gás, que já lhe valeu ter uma cadeira no Parlamento, que alguem aqui disse foi usada para defender os interesses do Turismo do Algarve e da população de Albufeira, através da acção do Governo!?!?!? O Porto de Pesca é obra do David e a quebra do Turismo também? Ou a quebra do Turismo é obra da descaracterização de uma Região e do nosso Concelho, perpetrada pelas políticas de masssificação da vossa responsabilidade e do PSD?
E o Porto de Pesca, prometido há quase duas décadas que só agora se vai inaugurar, são obra do David ou da falta de palavra do PS para com os pescadores e a população desta terra?
Senhor Raposo, se o seu pai fosse vivo, na sua sensatez, era capaz de fazer melhores leituras da realidade da sua terra e voltava a dar-lhe bons conselhos.

Anónimo disse...

O sr. Roberto Raposo desafia, alguns a conhecer o David Martins, não seria melhor, desafiar, o próprio a conhecer primeiro a cidade??

Este senhor é presidente do PS Albufeira há talvez um ano, e eu pergunto, onde é que ele tem estado?, que actuação tem tido perante a péssima gestão camarária?

Teve um bonito lançamento de candidatura "Vem aí o David", esse David não chegou só agora meu amigo, simplesmente é mais do mesmo.

Acorde!

jesimões disse...

Sr. Raposo:
1-Apenas alguns reparos: isto não é maledicência, é crítica.
2-Como vivemos em liberdade e em Democracia, faço o meu dever de cidadão: penso pela minha cabeça e exponho as minhas ideias.
3-Não faço ideia se seria ou não competente para exercer um cargo em órgão autárquico. Felizmente, isso não me interessa e não se encontra nos meus horizontes.
4-Agora, não sou obrigado a fazer um programa de governo, para ter o direito a criticar um governo... Tenha paciência!
5-Os políticos não me interessem, interessam-me só as suas políticas. Por elas é que vão ser julgados...pelos eleitores e pela História.
6-Os Partidos de Esquerda na AR criticam e apresentam soluções a toda a hora. Pena que esbarrem com uma ditadura neoliberal legislativa, face à qual é francamente impossível viabilizar medidas progressistas e justas.
7-Finalmente, se pensa que a Esquerda cristalizou no tempo, arrisca-se a ter grandes surpresas e a apanhar grandes sustos...

Abraço
JES

Anónimo disse...

Meus Amigos, Simões, Alexandre & Companhia, Ldª.:

Sejam bem vindos com as vossas ejaculações mentais de esquerda inteligente.

Contem comigo e mais quatro anos de boa festa à moda algarvia para esquecerem um pouco as vossas frustrações de intelectuais de meia tijela.

Estou comvosco e agradeço o apoio.
Não votem em branco, e muito menos rosa. Porque o laranja é que dá cheiro.

Contem comigo. Se for preciso um cheque, ele aparece

Desidério Jorge Silva

josoaresm@gmail.com disse...

A Exª deste Sr Simões e a prosápia do seu acólito L Alexandre serão orgasmo para quem devia voltar à escola. Vocês são uma merda pegada. Acabo de chegar da Av da Liberdade e todos os comerciantes (bares e rest) onde entrei e conversei v os detestam ainda mais do que eu.
Numa prova de hermenêutica e crítica literária textual, semiótica ou lá o que quiserem, vocês são uma "trampa". Enfim. Isto nem "masturbação intelectual" vos assenta., São rascas todos os dias. Não é quem sabe dizer 1º, 2º e 3º, e depois cortar as unhas e limar a figura do David-que não conhecem-que, por uma pseudometodoliga tem razão e sabedoria crítica sobre o que não conhece.

O que poderá o país e o mundo esperar dos comerciantes com espírito político? É claro que a vossa filosofia de vida e ideologia, pelas redaçõezinhas que aqui fazem, é todo um neoliberalismo recalcado. Falem de vocês, se conseguirem. Exponham-se. Vocês não passam de um bando de gente castrada. Que tese, que proposições vos orientam? Pelas vossas vidas pessoais tudo se percebe e clarifica. Isto é a pimbalhada da política. A Polis continua a ser o vosso fantasma. Desidério é o vosso anjo "para guarda" do vosso enriquecimento. E "a mimesis" ou "bode expiatório", é a base do triângulo com que o David seria e está a ser lançado na vossa fogueira.
O que nos vale é que a população é mais consciente e bem formada do que estes "adolescentes" perturbados, com quem aparece de novo. É giro, uma espantosa descoberta, o que vocês demonstram nos vossos "arrotos": David é tudo o que vocês imaginam. Tenho pena de vos informar:David é tudo o que vocês não sabem e nunca conseguirão ser e atingir. A inveja da vossa pequenez atribui a um jovem, que por ser PS , todo o vosso ódio e vómito das bebedeiras dum passado que não percebe e relaciona. Deviam ter estudado um pouquinho de "silogismo matemático". Quem me manda vir a este blogue? Força R Raposo.

Anónimo disse...

Tanta veborreia mental que sai das suas palavras sr Josoaresm.

Por falar em orgasmos, quantos tem você e o sr raposo quando se ouve o nome David Martins?

Roberto Raposo disse...

Eu não preciso de provar nada, pois está à vista de todos.

Pelo que li no último comentário do SR Jesimões, a única ilação que posso tirar é que critica-se e manda-se abaixo uma pessoa, só por ser do PS, pois se não o conhecem, é o que se pode depreender.
Critica-se o PS, pelas suas acções, pois acham os Srs. que o governo podia fazer melhor, quando o antigo executivo anunciava um défice de 3% em 2005 e quando o novo governo entra, e descobre que afinal o défice era de 6,8%?
Digam lá que outras medidas tomavam, com a pressão de baixar em pouco tempo o défice em 3,8%. Era bom a bandalheira em que o país estava, não era? Ora haja paciência, com um défice de 6,8%, queriam que o governo baixasse os impostos e que criasse condições para a sobrevivência económica do país? Se agora estamos como estamos, com esta crise, imaginem como estaria-mos se os impostos tivessem baixado e o défice subido. Acho que não precisa ser economista para perceber isso. Acham que agora haveria dinheiro para injectar em empresas e para aliviar impostos e dar mais regalias aos desempregados?
Pois é sou jovem, tenho poucos anos de vida, mas alcanço mais longe que qualquer político retrógado, que só vê os interesses pessoais e estão-se bem lixando para o futuro.

Tentem conhecer o David e as suas ideias e não venham com a política do bota abaixo, só porque ele é do PS.

Grande abraço

Roberto Raposo

Hoje ainda continuo à espera dos 700 hectares de área verde, prometidos pelo executivo do SR. Desidério. A única coisa que ele conseguiu, foi construir uma selva de cimento e alcatrão.

Anónimo disse...

Informação a sério lê-se no algarve Reporter, e lá não se encontram os comentários chungosos que existem no Forum Um pequeno nada que faz toda a diferença.

Caliços

Anónimo disse...

A bandalheira em que o País vivia????
lá vem o choraminguinho que já enjoa, não me lembro quantos anos o PS teve no poder desde o 25 abril mas isso é irrelevante porque mesmo que fosse 20 anos seguidos basta ficar 1 ano fora para dizer que os outros é que estragam tudo.
quando o actual primeiro ministro dizia que nunca iria fazer referencias ao passado antes de ganhar as eleições, porque tava farto de ouvir o PSD falar do Guterres e Cª assim que chegou ao poder esqueceu-se e ainda hoje fala do anterior governo.
nestes anos todos só não me lembro de ouvir o Sr Cavaco Silva lamentar-se que não podia fazer melhor porque o Salazar deixou muito por fazer, de resto vai tudo pelo mesmo caminho.
um discurso antes e outro diferente depois das eleições.
ass:
ZORRO

Anónimo disse...

quando há uns anos atrás incentivei pessoas conhecidas a votar no canditato do PC de Albufeira porque era uma pessoa conhecida e sempre simpatizei com ele como pessoa, após ser eleito como vereador mais tarde fiquei a saber que o vereador eleito pelo PC era mais um vereador do PS porque o que era preciso aprovar contra a vontade de outras oposições foi tudo aprovado e parece que algumas coisas eram polémicas (mas eu não percebo nada de politica)
por isso este discurso do Sr José Simões não é novidade, já o ouvi naquele tempo e agora não o posso avaliar porque só o poderei fazer se as suas cores ganharem alguma coisa.
ass:
ZORRO

Anónimo disse...

Sr Simões:
não pense que tou a criticá-lo, tou apenas a lamentar ter que ouvir coisas diferentes antes e depois das eleições e tambem conforme se está no poder ou não.
mas continue a escrever porque a maior parte das coisas que tenho lido, tenho gostado de ler.
ASS:
ZORRO

jesimões disse...

Aos mentirosos e mistificadores, nada incomoda mais do que a verdade...

A josoaresm@gmail.com:
O seu caso é para psicanalista...

Anónimo disse...

Hoje é que foi facturar na Av da Liberdade hein... com a estrada reaberta, neste fim de semana prolongado vai tudo direitinho à Av da Liberdade :)

Anónimo disse...

não há duvida é só diarreia mental, não se pode falar mal do menino David,figura ilustre que toda a gente sabe o que ele e os antigos xoxalistas fizeram por Albufeira ,como o governo , desculpem-me lá se isto é socialismo vou ali volto já, tenham dó do Zé Povinho, só tenho pena de não puder pôr aqui um grande manguito

Roberto Raposo disse...

Diarreia mental, é não ter o alcance para ver o que está certo e só criticar por criticar, a isso chamo diarreia mental.

Há por aí muito cego, pois cego, não é quem não vê, mas sim quem não quer ver.

Abrço

Roberto Raposo

Anónimo disse...

Marinha Grande, perdão Lisboa, onde raio fui buscar a Marinha Grande,ocorreu mais uma demonstração de uma
de uma certa forma de democracia e de respeito pelo próximo.
Mais uma vez os donos da verdade, deram uma demonstração de civismo.
È que não se ficam pela agressão verbal o que por si já seria condenável, mas passam também à agressão física.
Muita da razão que têm e têm muita, fica indelevelmente manchada com tanta agressividade.

jesimões disse...

Sr. Raposo:
Um partido é um corpo homogéneo. David Martins pertence a um desses corpos, que se chama PS.
David Martins é eleito e mandatado por ele para chefiar a sua política partidária no concelho.
David Martins é mandatado para liderar a sua estratégia política na câmara do concelho.
Acha que, para exercer tais funções, DM não tem que ser um fidelíssimo apoiante e executante da sua política?
Então, porque se admira que o vejamos como aquilo que ele é: o homem do PS e das suas políticas em Albufeira?
Agora, quem está à espera de mais do que isso, é que me parece que está fora da realidade. Como eu já escrevi: mesmo que ele quisesse, NÃO PODIA! Ele é apenas um EXECUTANTE de uma ESTRATÉGIA partidária.
Quem sabe do que consta, e não concorda com a política do seu partido, porque não haveria de criticar o seu EXECUTOR, chame-se ele David, Jorge, Fernando, António ou João? Conhecê-lo?Falar com ele? Para quê? Falem os senhores, que acreditam que ele é diferente, e já agora, tentem convencê-lo a mudar... para a Esquerda!...

Abraço
JES

Anónimo disse...

É assim mesmo sr Simões é tudo areia do mesmo saco!!

O sr. deputado quer fazer Mais por Albufeira, mas será que quando vota sim à lei do trabalho pensa nos portugueses e principalmente nos Albufeirenses??

Não me parece!!

Mosse Debe disse...

Mosse Debe na cidade na se fala doutra coisa, da primeira grande medida do David vai pôr os barcos na praia... do lado esquerdo.

Roberto Raposo disse...

Por essa ordem de ideias, não se vota em ninguém pois todos estão ligados de uma maneira ou de outra a um partido e segundo o Sr., vão ter que obedecer a esse partido.
Afinal, Sr. Jesimões, já muito disse aqui, mas ainda não disse o que queria para Albufeira.
Para si, o Desidério, o David, o Alexandre,etc., etc. não prestam para liderar a CMA. Afinal para si, que é a pessoa certa para esse cargo?
Acabe com a crítica descabida e apresente o candidato ideal.
Fico à espera.

Abraço

Roberto Raposo

Anónimo disse...

diarreia mental parece-me a mim é fazer do David Martins um novo D. Sebastião, só que a tal manhã de nevoeiro está atrazada muitos anos