quinta-feira, 23 de abril de 2009

AVENIDA DA LIBERDADE A FERRO E FOGO!


Entrada de quem vem de Norte, pelo Vale Paraíso, fechada com desvio de trânsito para outras direcções.


Parque a norte da Avenida, com aviso de encerramento, sem mais quaisquer explicações sobre execuções e os seus prazos, deixando-a sem lugares para moradores, comerciantes, funcionários, visitantes e clientes dos diversos serviços ali ainda instalados.
O cartaz não tem identificação! Será por isso que a data não foi cumprida?


Obra da discórdia, cujos proprietários esperaram anos pelas licenças e logo agora, é que a Câmara autoriza o seu inicio sem acautelar os interesses dos munícipes e visitantes.



NEM BOM SENSO, NEM ORGANIZAÇÃO! OS MUNÍCIPES QUE AGUENTEM!

Na entrevista de candidatura à Câmara Municipal, em 22 de Novembro de 2001, o actual presidente, Desidério Silva, a uma pergunta do entrevistador do seguinte teor:

"Que comentário faz às obras que se realizam um pouco por todo o Concelho, criando prejuízos às pessoas que lá vivem e por lá passam..."

Resposta: ... As obras são necessárias, mas nunca podem servir para prejudicar as pessoas e nesta fase algumas foram prejudicadas. No futuro, isto não pode voltar a acontecer."

No longínquo ano de 2001, os interesses eram outros, porque agora no caminho para a reeleição 2009, o sr. presidente-candidato não aplica os critérios que criticava quando ainda era só um pretendente à cadeira.

O que se passa na Avenida da Liberdade, é uma verdadeira afronta aos comerciantes e moradores ali instalados.

Depois de um 2008 em queda, de um inverno péssimo e uma Páscoa, de arranque de época negativo, todo este acumular de obras é mais um passo para a degradação das condições de vida de largas dezenas de comerciantes e serviços.

A Avenida está privada de estacionamentos, tem a entrada de Lisboa desviada para outras direcções e a Câmara, ao mesmo tempo, sem cumprir o seu papel acautelador dos interesses das pessoas, ainda resolve autorizar uma obra em pleno coração da sua zona pedonal, com sons insurdecedores e poeiras, que afastam os poucos clientes que circulam.

Lojas e esplanadas ficam às moscas e o Executivo camarário a quem têm sido lançados apelos, fazem ouvidos de mercadores.

Até quando? Lembre-se das suas palavras sr. presidente, proferidas por si enquanto aspirante do poder.


FORUM ALBUFEIRA

17 comentários:

Anónimo disse...

ESTE FORUM jÁ FOI.........

PUFFFFFFFFFFFFFFF !

É GASTAR PALAVRAS COM RUIM DEFUNTO

Moura Encantada disse...

Vir a este fórum ofender sem nenhum tipo de argumentação construtiva, é muito mau meus senhores.
Sabemos todos que vivemos numa Sociedade livre e na qual podemos sempre opinar segundo as nossas consciências, crenças, fé, religião ou até dos interesses pessoais.
Mas, o importante é nunca nos esquecermos, que o interesse do nosso concelho está acima de todos e quaisquer interesses, sejam estes pessoais ou de uma qualquer cor partidária.
Numa política realmente séria, o munícipe deverá ser sempre o único a usufruir dos benefícios a favor do concelho.
O munícipe é o POVO, e o POVO somos todos nós.

Moura Encantada

antonio disse...

Estando em epoca eleitoral já se sabe que tem de existir obras, para beneficio futuro do concelho, uma dessas obras calhou desta vez na zona a norte da avenida da liberdade. Outras obras virão e outros comerciantes e moradores serão temporariamente prejudicados.
Tem de se aguentar.

Anónimo disse...

Do ponto de vista de algumas pessoas ´so em ano de eleições é que se faem obras devem ter a memória bem curta
é triste

Anónimo disse...

Seria melhor nada se fazer? Se nada tem sido feito, porque se diz que outros comerciantes sofreram com as obras em 2005, 2006, 2007, 2008? Afinal fizeram-se obras ou não? Seria melhor fechar a cidade durante 24 meses e ter feito tudo ao mesmo tempo? Enfim... mais do mesmo. Também o prédio onde está a AVIS, BANIF etc foi um mal amado, mas hoje tem lá muita empresa. Só os outros é que têm ramelas...

firmino disse...

Fazer obra ? é estragar a vida a muita gente ? e organização e cuidado não faz falta ? a cadeira aqueceu e queimou os miolos ? Se fosse ao lado da casa dum grandalhão da massa cá da terra o sr. Desiderio tinha mais cautelas. Os turistas que ainda continuam a vir para aqui são mais do que herois.

Mariazinha disse...

Tipicamente Português... pois que nos espanta a nós que a dias de eleições se iniciem obras, sem olhar a quem, nem onde o importante é mostrar serviço, e perto do acto eleitoral, para que os mais distraidos não tenham tido tempo de apagar da sua memória os progessos e investimentos públicos realizados pelo actual detentor da cadeirinha. Pena é que a obra demore tanto tempo, seja realizada com pressa e desrrespeite os que por cá andaram anos a servir bem, e que hoje não se entende o motivo pelo qual para a maioria já não prestam para nada, são uns comerciantezitos e uns moradorezecos. Já sei não mora nem exerce actividade comercial por estes lados nenhum grande Senhor ou Senhora... Que nos surprende? Foi e será sempre assim, vivam as grandes obras e vivam os anos de eleição que todos os milagres conseguem fazer no curto espaço de uns meses. Milagres esses que não foram possiveis de realizar, embora todos os esforços não visiveis dos outros anos de cadeirinha.
Ora, ora meus senhores e senhoras, somos ou não um povo de tradições, esta tradição eleitoral já faz parte da nossa.

Roque disse...

quando foram as obras do Pólis era porque eram as obras do Pólis , todos falavam mal agora todos tem boas esplanadas antes tinham automoveis , as obras tem que ser feitas e quanto mais depressa estarem acabadas melhor , agora que está tudo em crise lá vem o sr. Luis Alexandre que como não recebe subsidios para jantaradas da ACOSAL está deprimido e revoltado, piores tempos hão-de vir é só dar tempo ao tempo

Anónimo disse...

Caso ninguém tenho reparado a obra que teve início a semana passada na Avenida da Liberdade tem licença desde finais do ano de 2008. Agora pergunto porque só começou agora? Pois era altura do Natal e passagem de ano, a seguir seguia-se a páscoa. Se o empreiteiro não começar a construir não consegue acabar dentro do prazo. Aí entram multas e tretas políticas. Não é por causa de certas pessoas que outras não trabalham. Quem está mal que se mude, segundo sei nenhum morador se queixou só comerciantes. Até tiveram ajuda de uma estação de televisão para espalhar a notícia.

Pedro Cordeiro disse...

Realmente concordo plenamente com o anonimo anterior. só podia ser mesmo a TVI a perder tempo com uma noticia tão mediocre como esta. Lamentavelmente esta é a Albufeira que temos...

Anónimo disse...

Antes era só carros, agora dizem que é só esplanadas... não será bom para os comerciantes? É como o outro... se não for à casa de banho, doi-lhe a barriga, se for, fica sujo...

Anónimo disse...

anónimo das 18:42
o problema é que todos tem razão, depende do ponto de vista.
falta o meio termo.
os donos das esplanadas quanto mais mesas tiver na rua mais dinheiro pode facturar, os taxis quantos mais tiverem lugar e mais perto do centro mais hipotese tem de fazer mais algum, as lojas quanto menos pó e buracos tiverem á sua volta mais hipotese tem de que os clientes lá cheguem...etc...etc...
e isto porque o verão é curto e o próximo inverno ainda vai ser pior que este.
em relação a estas obras que tão a provocar mais uma discussão convem lembrar os que se queixam que para terem a loja que agora tem foi preciso construi-la e o unico que não deve ter incomodado ninguem foi o primeiro a construir quando não havia mais nada á sua volta.
em vez de usarem e abusarem dos insultos, alguns comentadores já podiam ter "pegado" neste exemplo para apresentar opiniões contrárias.
é tão fácil arranjar argumentos para os que são a favor ou contra as esplanadas grandes de mais, os que são contra ou a favor dos taxis na 25 de abril, os que são a favor ou contra as obras em qualquer altura do ano,
por isso é dificil perceber se os insultos são de pessoas que não sabem expor o que pensam, tem dificuldade em escrever, utilizam isto para descarregar o stress ou problemas pessoais???
falta o bom senso.

Fanã disse...

Sr. Pedro Cordeiro desculpe esta não é a Albufeira que temos , é a Albufeira de alguns que como não conseguem vender os seus artigos nas suas lojas culpam a câmara de tudo o que se passa , Já parecem o Vasco Batoca que agora como tem uma moto quatro com matricula amarela que andar nas autoestradas

luis alexandre disse...

O que está em causa na actual situação vivida na Av. da Liberdade, é que fomos encurralados entre vários problemas estranguladores das nossas actividades comerciais, bem como incomodam moradores e, pior, afastam clientes.
A má planificação e interesses políticos eleitoralistas, provocaram esta concentração de obras numa área tão importante da cidade.
Temos um prédio em fase de limpeza de terreno em plena zona pedonal e de concentração de negócios, com sons estridentes e poeiras que se espalham por toda a zona envolvente.
Temos um parque de estacionamento que de promessa em promessa, só começou em Janeiro, por interesse político-partidário e, finalmente, temos a entrada da cidade cortada no sentido Centro de Saúde poço da morte, que desvia o trânsito da direcção da Avenida.
Um pequeno parque, contíguo ao novo em construção, também foi alvo de intenção de encerramento, já abandonada.
Todo este conjunto de obras estão a provocar um forte aperto financeiro, que não tem recuperação e aos quais a população é alheia. Os interesses desta, não foram respeitados.
O parque era para estar pronto há 3 anos, o prédio do descontentamento com licença passada pela Câmara, deveria ter começado em Outubro, em fim de época, situação que estava na mão do Executivo.
Os comerciantes querem ganhar a sua vida e é de todo errado, não ter acautelado esta situação de conflito.
Por outro lado, pedimos à Câmara que reveja a sua posição, negoceie com o proprietário e em relação ao troço de estrada cortada, que aplique a nossa proposta de inversão do sentido. Ponham o trânsito a entrar pela via disponível e sair por outros lados. Em termos de rotunda do Centro de Saúde, até melhora os tempos de espera na circulação.
Deixamos aqui a nossa opinião, sabendo que a Câmara a vem consultar e na esperança de uma solução para a próxima segunda-feira.

samora disse...

ó Sr. Luis Alexandre, diga lá ,quando é que queria que a obra começasse , como diz o anónimo das 17:10 a licença é de fins 2008 vinha o Natal , depois o carnaval a seguir a Páscoa ,se tivesse começado nestas datas o que é que o Sr. dizia? elas tem que ser feitas ,não será agora a melhor altura! senão é será quando? já passei por muito pior e continuo por cá, e tanbém lhe digo que sei o que é ter uma porta aberta e chegar ao fim do dia sem abrir a registadora.

um socio da ACOSAL disse...

o luis alexandre ta super chateado porque deixou de vender piri -piri ,alias o viagra portugues, luisinho ja contei a ASAE tas lixado meu andas a fazer publicidade enganosa.

Anónimo disse...

isto e um vergonha vir para aqui gastar o meu dinheiro em albufeira av liverdade e estes ladroes em anos de crise aida andam a fazer $ com quem vem para aqui passar as ferias para ajudar o pais o pior e que este prisidente devia ter vergonha e assim que vai ajudar a jente da terra a correr com as pessoas a custa das multas para o ano vou gastar o meu $ em espanha ou noutro sitio qualquer camara de albufeira sr prisidente ladram multas ilegais......