segunda-feira, 22 de setembro de 2008

PROGRAMA POLIS/CÂMARA - SUCESSO OU INSUCESSO?

Pretendeu o FORUM ALBUFEIRA e organizou-se para tal, fazer a entrada neste período outonal, com o tema "Programa Polis/Câmara" e o seu papel na cidade.

Por ironia, o lançamento do tema, acaba por coincidir com um dia dramático para a cidade, devido às cheias na baixa e exactamente provocada por erros do passado com a sobre ocupação dos solos e a oportunidade perdida da intervenção Polis que desprezou a análise dos problemas de saneamento e falhou estrondosamente na sua execução.

Está aberto o debate.


FORUM ALBUFEIRA

7 comentários:

Anónimo disse...

a baixa ontem era uma banheira muito grande e venha mais chuva que mais problemas vamos ter e a Câmara diz sempre que não é nada

anónimo de cá disse...

O triste espectáculo que a cidade ofereceu ontem, tem responsáveis! Os comerciantes pagaram mais uma vez a factura da irresponsabilidade da Câmara, que não ouviu as opiniões de centenas de populares, que ao verem substituir, na av. 25 de Abril, duas linhas de esgotos com uma medida total de 2.40 m por um cano de 50 cm, tinha de dar em desgraça.
Sempre que estas situações acontecem, a Câmara, de forma desavergonhada, faz-nos passar por tolos e declara que foi um fenómeno meteorológico, como forma de não assumir qualquer tipo de responsabilidades.
Este tema vai dar brado porque falo com muita gente e ainda não vi um apoiante da intervenção Polis. Ah, desculpem, estou a lembrar-me de um casal de reformados que passam aqui algumas temporadas e moram num 4º andar de uma parte alta da cidade.

albufeirense disse...

Já estava esperando esta oportunidade para desabafar, porque aguentámos as obras mais os atrasos e depois fizeram-nos tirar os toldos e pagar outros porque tinha de ser aquela cor, mas os nossos colegas do cais herculano tiveram-nos de borla.
O presidente tambem prometeu 2 anos sem taxas mas esqueceu-se depressa e ainda aumentou as taxas. O Polis foi bom para os gajos de Lisboa que fizeram a porcaria dos projectos, para os tipos dos gabinetes e se calhar mais alguns que ganharam assim umas comissões... com a merda que está feita. Tanta coisa que já está partida e vêm aí mais trabalhinhos que a malta tem de pagar.

l.s.s. disse...

A minha solidariedade para com os comerciantes.
Esta foi uma tragédia anunciada. E a força da chuva não se faz anunciar. O que é triste é vermos passarem os meses e não haver soluções. toda a cidade sabe de gingeira, que o centro tem grandes problemas com esgotos e só depois das obras Polis.
Ouvimos ontem o sr. vice presidente desvalorizar os factos que todos pudemos ver nos locais, que foram graves e deram muitos prejuizos. Dizer agora que vão fazer obras em duas ruas e que vai ficar tudo bem não nos apanha descuidados. Então se as tubagens na 25 de Abril se mantêm e a rua Cândido dos reis está mais baixa 40 ou 50 cm, como é que fica resolvido o problema?
Mesmo desviando as águas do tubinho da Avenida para o emissário que querem agora construir, não se esqueçam que a água chega lá de muitos outros lados bastante inclinados, que com a falta de sumidores há-de ir para qualquer lado.
A Câmara não tem estado bem neste assunto, pondo os prejuízos às costas dos comerciantes, quando foi ela que dirigiu os trabalhos do Polis.

anónimo de cá disse...

Este é um assunto diferente mas contaram-me esta noite que a Câmara atribuiu há pouco tempo algumas licenças de taxi e que aquilo foi uma confusão. Apareceram muitos concorrentes e até advogados (?!?!). Houve muitas pressões, muitos pedidos. papéis para trás e para a frente e sabe-se lá que mais. Esta é a área do vereador Quintino e as decisões tardavam e dizem as más linguas que ganharam aqueles que estavam dispostos a chegarem-se à frente...
Isto deve ser um novo modelo de transparência...

o cheias disse...

Estas inundações vieram pôr à evidência a forma leviana com que o Gabnete Polis abordou os problemas e necessidades da cidade. O Ministério do Ambiente , a CCDRA e a Câmara conheciam tudo e deixaram que estes planos miseráveis tivessem ido para a frente. Vão todos pagar por isto porque a população não esquece.

Anónimo disse...

Pouca coisa nos acontece que não tenha múltiplas relações. Umas mais directas, outras mais ao lado!... As cheias dependem da água. A água depende de... Enfim, por onde antes corria!? Não consigo esquecer a prepotência do actual presidente da Câmara. Nunca aparece quando há problema! Na festa, como sabemos, (Vá lá... reconheçam desideuristas!) é o primeiro a subir para o palco e o último a sair... A prepotência leva-o a clamar que para o ano ainda haverá mais (referia-se aos foguetes e outras brincadeiras de parolo). já manda até para o ano! Mas para ser responsável, é preciso aceitar o que fez e o que não fez. Se a Polis fez mal, sr. presidente, vocé o que fez de bem? Porque não acompanhou V.Exª os trabalhos da Polis? Que faziam os seus Arqtº Melo e Engº Gracias, que não mostrararm em devido tempo os planos e estudos existentes na Câmara? Claro, eles não se dão! E agora ouvimos ainda alguns comerciantes chateados com o Polis! É giro como se consegue transformar um bem num mal! O que era e devia ser um bem vira pró mal. Quem conhecia Albufeira? Era a Polis? Então meus amigos! Sejamos claros e responsáveis. Não há que ter almofadas para quem manda em Albufeira. E esa pessoa todos sabemos quem é. Devia ter agido como membro da Polis que é! Desidério Silva é o nosso Presidente. Ele é o nosso rosto na Polis. Ele faz parte da direcção da Polis. Agora batam-lhe palmas e perguntem-lhe pela crise do foguetório que custa a todos. A ele nada lhe custa. Haja festa.